10 de julho de 2019

Dicas: Pedra do Lagarto - Serra de Itapeti - Mogi das Cruzes/SP

Já faz algum tempo que Mogi das Cruzes se tornou para mim o ponto inicial de minhas caminhadas pela Serra do Mar. Perdi as contas das inúmeras vezes que fiquei aguardando o circular Manoel Ferreira sair do Terminal Estudantes e seguir em direção à Rodovia Mogi Bertioga. 
Pedra do Sapo, Lago dos Andes, Pico da Esplanada, Pico do Garrafão, as Cachoeiras da Light, Elefante e da Pedra Furada, etc... são alguns exemplos.
E para não repetir trilhas e continuar a fazer caminhadas nessa mesma região, tinha de ir atrás de outras opções próximas e a Serra de Itapeti era a que faltava conhecer. Ela tá bem próxima da Estação Estudantes da CPTM e sua crista se estende de leste a oeste por cerca de 15 Km. 
Se localiza ao norte da cidade de Mogi das Cruzes e conta com algumas trilhas que cortam a serra. É um prato cheio para quem está em busca de novas caminhadas.
Minha primeira incursão nessa serra foi a Travessia do Pico do Urubu onde presenciei lindos visuais panorâmicos e com gostinho de quero mais, prometi a mim mesmo que retornaria a esse lugar em breve. 
E não deu nem 1 mês e estou aqui de novo, só que dessa vez não queria caminhar por mais de 20 Km, já que estaria com a Silvera (que já tinha me acompanhado em outras trilhas).
Escolhi uma trilha de bate-volta e que não fosse tão cansativa e a Pedra do Lagarto foi a escolhida para um Domingo qualquer de Sol.



Na foto acima, no topo da Pedra do Lagarto mostrando a crista da Serra de Itapeti



Fotos: clique aqui

Vídeo dessa caminhada: clique aqui

Tracklog para GPS: clique aqui




Depois de embarcar no trem da CPTM na Estação Tatuapé, seguimos para Estação Estudantes sem necessidade de troca de trem, por isso o percurso foi relativamente rápido. 
E com cerca de 50 minutos já estávamos desembarcando e iniciando a caminhada.

Por ser uma trilha tranquila e sem problemas de navegação, só colocarei algumas informações uteis e importantes, já que um relato detalhado, como estou acostumado a fazer, acho desnecessário.



Como é a trilha


# A caminhada desde a Estação Estudantes até o topo pode ser feita em cerca de 1h30min sem pressa e parando em alguns lugares. Já para quem caminha rápido dá para fazer em cerca de 1hora.

# É uma trilha bem demarcada e aberta, não apresentando problemas de navegação.

# O total dessa caminhada, desde a Estação até o topo, tem pouco mais de 5,5 Km, divididos da seguinte forma:
 - 2,8 Km de asfalto.
- 1,4 Km em estrada de terra.
- 1,4 Km em trilha por dentro da mata.
Chegando na Ponte sobre o Rio Tietê
# O trecho inicial pelo asfalto possui várias opções: 
- A mais simples é ao sair da Estação Estudantes pelo lado norte, passe ao lado da Rodoviária e continue pela Av. Francisco Rodrigues Filho (paralela a linha férrea) sentido leste por 2 quarteirões passando pela rotatória do Habibs até chegar na Av. Antônio de Almeida, à esquerda (nós seguimos por uma rua paralela antes da Antonio Almeida, mas ao chegarmos em uma enorme praça viramos a direita e seguimos por ela). 
- Pela Av. Antônio de Almeida siga rumo norte e com cerca de 15min chegará em uma rotatória. Mais uns 5min e passará em cima do Rio Tietê e alguns metros à frente chegará em outra rotatória.
- Continue em frente pela avenida, passando por alguns condomínios populares do lado esquerdo até chegar ao final do asfalto e nesse ponto se inicia o trecho pela estrada de terra, conhecida também como Estrada Velha do Lambari. 
Início da Estrada de terra à direita

Trecho da estrada de terra
# O trecho pela estrada de terra é relativamente curto e finaliza em uma porteira de uma pequena chácara, do lado esquerdo e início da trilha do lado direito. Nesse local existe uma placa sinalizando que o lugar é a Reserva Botujuru (RPPN).
Fim da estrada e início da trilha à direita
# No início da trilha foram colocados troncos de árvores para bloquear o acesso de motos. 
Início da trilha
# A diferença de altitude chega a pouco mais de 300 mts, sendo que o trecho mais íngreme é subindo pela estrada de terra. No trecho pela trilha até existem pontos mais íngremes, mas são tranquilos e curtos.

# Iniciamos na altitude +- 750 mts e chegamos ao topo da Pedra com pouco menos de 1100 mts.
Vista para o norte do topo da Pedra
# Existem apenas 2 bifurcações bem demarcadas: 
- uma que leva até o ponto de água à direita; a uns 15min do início da trilha.
- e outra à esquerda, que cruza a serra de sul a norte; cerca de 15min depois do ponto de água e uns 5min antes de chegar no topo da Pedra (explorei ela por alguns minutos e que me levou a uma grande plantação de bananas e continuando pela trilha, ela seguia descendo para o norte, provavelmente levando a um Bairro conhecido como Beija Flor). Essa trilha de norte a sul pode ser uma boa opção de travessia da serra, retornando depois por outro caminho. Quem sabe no futuro. 

# Encontramos também outra bifurcação à esquerda, uns 5min depois do ponto de água e que parece seguir na direção oeste pela crista, mas que não era tão demarcada.

# O tracklog da trilha que usei foi do Rafael Cardozo e tá disponível no Wikiloc: clique aqui



Informações úteis


# No local onde existe o ponto de água, na verdade é um riacho que passa por dentro de uma tubulação e cai em um pequeno poço. 
Único ponto de água da trilha
# Do topo sem tem uma vista panorâmica somente para o lado norte.  

# Numa das extremidades da Pedra do Lagarto sai uma trilha que leva até uma cerca de arame ao lado de uma outra trilha que segue cruzando a serra. É uma opção de caminhada que cruza a serra de sul a norte, mas não explorei ela para saber onde ela finaliza.
Cerca de arame seguindo para o norte
# No trecho inicial pela estrada de terra, os pernilongos nos atacaram aos montes. Foram várias picadas e tivemos que correr para nos livrar. Parecia um enxame de abelhas. Muito cuidado. 

# No topo da Pedra existem alguns grampos fixados na rocha e que provavelmente são usados para rapel, pois numa das encostas a parede é vertical. 
Vista para oeste
# Não é possível avistar o Pico do Urubu e suas enormes torres de telecomunicações localizados à oeste, devido a Pedra do Lagarto não estar no ponto mais alto da crista da serra.

# No topo da Pedra não é possível montar barracas, já que ela é um pouco inclinada e sujeita a ventos fortes. 

# Encontramos sinal de telefonia celular somente em alguns pontos ao longo da trilha e no topo da Pedra. 



Logística


# Quem não quiser fazer toda essa caminhada a pé desde a Estação Estudantes tem a opção de 2 linhas de ônibus circular, que possuem ponto final próximo ao início da estrada de terra:
- C701 - Terminal Central (ao lado da Estação de Mogi das Cruzes) - Jardim Maricá.
- C702 - Terminal Central (ao lado da Estação de Mogi das Cruzes) - Jardim Maricá. 

# Valor: $4,50 (Julho/2019). 

# Porém não recomendo, porque economizaria apenas o trecho pelo asfalto que totaliza uns 30min de caminhada.

# Do Terminal Estudantes não saem linhas de ônibus para algum lugar próximo do início da trilha.
http://smtonline.pmmc.com.br/

# Para navegação e gravação do tracklog recomendo 3 app para o GPS do telefone celular. Todos na Play Store.
- A-GPS Tracker ou o GPX Viewer para navegar nos tracklogs.
- E o Wikiloc para gravar o tracklog do percurso.
Mandei o tracklog para o meu Gmail e depois abri no celular. Fácil.