13 de setembro de 2017

Dicas: Poço das Antas + Cachoeiras da Pedra Furada e Light – Serra do Mar de Biritiba Mirim/SP

Devido ao trabalho não pude fazer nenhuma travessia no feriado prolongado de 4 dias da Independência, só me sobrando o Sábado e o Domingo, que foram brindados com muito Sol. 
Devido ao forte calor e para não passar em branco marquei em cima da hora uma caminhada e a primeira coisa que me veio à cabeça foram as cachoeiras da Serra do Mar, na região de Biritiba Mirim/SP. 
Já tinha explorado o lugar outras inúmeras vezes, como nesses relatos, então tinha que ser algo novo e não muito longe também, já que era somente um bate-volta em um Sábado.
Depois de analisar melhor as opções, escolhi um lugar que era inédito para mim e com a vantagem de ser próximo das Cachoeiras da Pedra Furada e da Light, que eu já conhecia bem. 
É o Poço das Antas, localizado no Rio Sertãozinho e entre essas duas cachoeiras. 
Podendo ser visualizado facilmente no Google Earth, o lugar é um enorme poção com aproximadamente 100 metros de comprimento por uns 50 metros de largura. 
A trilha de acesso é a mesma que leva à Cachoeira da Light, que por sua vez passa pela Cachoeira da Pedra Furada, então seria uma forma de retornar para essas duas cachoeiras e em seguida conhecer esse enorme poço. E dessa vez não estava indo sozinho. 



Na foto acima, chegando ao Poço das Antas



Fotos dessa caminhada: clique aqui

Tracklog para GPS da trilha: clique aqui



Nesta postagem vou colocar algumas dicas e informações úteis, em vez do tradicional relato, somente para dar uma atualizada nas informações da trilha e como chegar no poço.



Logística

# Saindo de São Paulo é só embarcar no trem da CPTM em direção a Mogi das Cruzes da seguinte forma: nas estações do Metrô Luz, Tatuapé ou Itaquera é possível fazer a baldeação para o trem da CPTM com destino à Estação Guainases. 

# Descendo em Guainases é só fazer baldeação gratuita para outro trem, este em direção à Estação Estudantes, em Mogi das Cruzes.

Balança
# Já em Estudantes, existe um Terminal de ônibus municipais do lado direito da estação onde sai o circular Manoel Ferreira (Linha E392), com trajeto de cerca de 1 hora. O ponto final dele é no centro do Bairro, mas o desembarque tem de ser feito junto da Balança, no Km 77 da Rodovia Mogi-Bertioga. Valor passagem $4,10 (Setembro/2017). 

# Neste link são os horários de partida do circular Manoel Ferreira - Linha E392: clique aqui

# Pegamos o circular as 08h15min no Terminal e devido ao trafego intenso em direção ao litoral só chegamos na Balança as 09h50min.

Mogi-Bertioga congestionada

# Daqui em diante é seguir na caminhada pela Rodovia até o refúgio no Km 80,4. Tendo extremo cuidado, já que não existe acostamento nesse trecho. O transito na Rodovia estava congestionado com fila gigantesca de carros. Dava pena dos motoristas. Era um anda e para a todo o momento e chegamos no início da trilha as 10h30min.

# Outra opção é vir de carro e deixá-lo no estacionamento de um Bar, que fica junto da Balança.

# Pensando em deixar o carro no início da trilha? Esqueça. Não existem lugares disponíveis para deixar um carro estacionado ali, com risco de ser multado e guinchado pela Policia Rodoviária.



Como é a trilha

Bifurcação para Pedra Furada
# Iniciando a caminhada no Km 80,4 são cerca de 3 Km por trilha bem demarcada até a primeira cachoeira que é a da Pedra Furada, cruzando pequenos riachos de água potável e sem problemas de navegação. 

# Existe uma bifurcação tão demarcada quanto que surge depois que a trilha cruza um pequeno riacho e a uns 40 minutos desde a Rodovia. É quase semelhante à trilha principal. 

# Seguindo em frente, a trilha da esquerda leva até à Cachoeira da Light e ao Poço das Antas, ainda a cerca de 30 minutos. Nessa bifurcação existe um tronco de madeira caído e algumas marcações com fitas.
Chegando na Cachoeira
# A trilha da direita segue para a Cachoeira da Pedra Furada, passando por um trecho entre inúmeras raízes expostas e algumas pequenas valas.

# Outra bifurcação surge alguns metros à frente e a da esquerda é menos íngreme.

# A trilha finaliza no topo da cachoeira, que possui uns 6 metros de altura, mas o que chama muito a atenção é a que o rio não passa por cima das pedras, mas pelo meio delas, por uma estreita fenda.

Na base
# Junto ao topo existem alguns descampados para camping e uma piscina natural. 

# À jusante da cachoeira surgem outras pequenas quedas e poções que podem ser explorados, chegando até a Rodovia Mogi-Bertioga. 

# O lugar estava cheio (umas 15 pessoas), sendo que algumas delas estavam acampadas. Ficamos aqui por cerca de 1 hora só aproveitando o Sol e depois seguimos para a Cachoeira da Light. 

# Junto à piscina natural no topo da cachoeira, uma trilha sobe pela encosta até chegar na trilha principal que segue até a Light. 

# A trilha é tranquila e demarcada com algumas bifurcações que seguem para o Rio Sertãozinho, provavelmente a pequenos poços e quedas.

Cachoeira da Light
# Com cerca de 30 minutos de caminhada chegamos numa trifurcação, onde já segui por todas as direções: 
- A da esquerda segue para a Trilha do Lobisomem e retorna para a Rodovia ou outras bifurcações pela região. 
- A do meio segue até a margem do Rio Sertãozinho e se tiver coragem para cruzar o rio à nado é possível chegar ao Lago dos Andes, como nesse relato e tracklog
- E a da direita que em mais uns 5 minutos chega na Cachoeira da Light, nosso objetivo, onde chegamos pouco depois das 13:00 hrs.


Rio Sertãozinho
# Ao chegarmos lá encontramos mais barracas montadas (total de umas 10 pessoas acampadas), junto da barragem onde o Rio Sertãozinho passa por cima. Só paramos por alguns minutos e depois seguimos para o Poço das Antas.

# A trilha que leva ao Poço segue rio abaixo pela margem direita, bem próximo a ele. Alertando que ela não é tão demarcada, por isso se encontrar alguma dificuldade pela trilha é só seguir pelo leito do rio.

Chegando no Poço
# Foram cerca de 15 minutos pela trilha ao lado do rio até chegar ao Poço, que é gigantesco e muito fundo.

Tentei mergulhar e nadar no lugar, mas desisti logo que entrei na água. Muito gelada. Saí tremendo de lá. Por isso muito cuidado.

# Junto da margem existem algumas rochas relativamente planas que permitem aproveitar o Sol e foi o que fizemos. 
Enorme


# Não encontramos grandes descampados para acampamentos junto ao Poço. Talvez um bivaque junto da margem.

# Saímos de lá por volta das 16:00 hrs retornando para a Balança onde pegamos o circular novamente, mas devido ao intenso transito na Rodovia só chegamos em São Paulo as 22:00 hrs.

# Não encontrei sinal de telefonia celular ao longo da trilha, só em alguns trechos na Rodovia.

# Para navegação e gravação do tracklog recomendo 2 app para o GPS do telefone celular. Todos disponíveis na Play Store.
- GPX Viewer usei para navegar em tracklogs.

- E o Wikiloc ou o Geo Tracker para gravar o tracklog do percurso que fiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário