5 de novembro de 2014

Dicas: Parque Beto Carrero World e Balneário Camboriú/SC – 5 dias curtindo o Parque e a cidade

Outra trip no ano e como era no mês de Outubro de 2014, nada mais justo do que escolher um que a Sophia (minha filha de 5 anos) curtisse muito mais. Devido ao feriado do dia 15 de Outubro, a Márcia conseguiu 1 semana de folga e com alguns dias livres que eu consegui no meu trabalho, tínhamos vários dias para aproveitar alguma viagem.
Agora era encontrar um lugar para viajar nesses dias de folga e a primeira opção que veio na minha cabeça foi o Parque Beto Carrero World, em SC. E lá fui eu pesquisar nos sites: decolar, grupon, peixe urbano, cvc e similares. Nossa intenção era comprar um pacote que incluísse as passagens aéreas e a hospedagem e mesmo fazendo a pesquisa no início do mês de Agosto encontrei bons preços pelo site da cvc. Analisando melhor as opções de hospedagem, escolhemos ficar em Balneário Camboriú, no Flat Hotel Sibara, que se localiza no centro da cidade. 
Pelo site da cvc só fiz a compra do pacote (hospedagem + passagens aéreas), escolhendo a opção de não usar os guias da agencia. Só tínhamos que nos virar com os ingressos para o Parque, os transfers e os passeios pela região, mas no final saiu bem mais barato – pouco mais de $600 reais + ingressos + transfers que compramos em uma agencia de lá e com isso não ficávamos presos naqueles roteiros pré-estabelecidos. Depois de ver todos os passeios que poderíamos fazer, escolhemos o pacote de 5 dias com 4 pernoites, saindo de SP por Congonhas pela Gol bem de manhãzinha do dia 15 (Quarta-feira), desembarcando em Navegantes e chegando em Balneário Camboriú pouco depois das 08h00min. Retornando a SP no dia 19 (Domingo) durante a noite também pela Gol.
Nesse pequeno relato abaixo coloquei o roteiro que fizemos na cidade de Balneário Camboriú e no Parque Beto Carrero, assim como algumas dicas do que visitar e a impressão que tivemos das principais atrações e shows. 


Na foto acima, a Sophia e a Márcia em frente ao Castelo das Nações do Parque Beto Carrero



Abaixo seguem os links das fotos e vídeos
- Balneário Camboriú: Parque Unipraias, Escuna “Barco Pirata” e Cristo Luz: clique aqui 
- 2 dias pelo Parque Beto Carrero World: clique aqui 
- Show Velozes e Furiosos, no Parque Beto Carrero World:
Vídeo 1: clique aqui
Vídeo 2: clique aqui
Vídeo 3: clique aqui



Nosso roteiro foi
1º dia (Quarta-feira): Visita ao Parque Unipraias e a turística Praia de Laranjeiras.
2º dia (Quinta-feira): 1º dia no Parque Beto Carrero World.
3º dia (Sexta-feira): 2º dia no Parque Beto Carrero World.
4º dia (Sábado): Passeio com o “Barco Pirata” pelo litoral com parada na Praia de Laranjeiras e visita ao Cristo Luz. 
5º dia (Domingo): Retorno durante a noite para São Paulo.

Mesmo com o clima de deserto na cidade de São Paulo, na região do litoral de SC o tempo estava nublado, mas relativamente bom com algumas aberturas de Sol e no final da tarde de vez em quando caia uma garoa.
Nos 2 dias pelo Parque do Beto Carrero deu para aproveitar bem as principais atrações. 
No primeiro dia caiu uma fina garoa no final de tarde, mas que não atrapalhou em nada. 
Somente no final da tarde do segundo dia que a garoa foi um pouco mais longa, mas como nesse dia o Sol estava muito forte e demos prioridade aos shows, a chuva veio somente para refrescar. 
Todos os dias saímos pela manhã do Hotel e só voltávamos já quase 9 ou 10 horas da noite.



Logística e valores
Nas ruas de Itajaí, chegando na Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento 
# Embarcamos no Aeroporto de Congonhas por volta das 06h00min e pouco depois das 07h00min já estávamos chegando no Aeroporto de Navegantes.

# Não existe uma linha de ônibus que sai do Aeroporto em direção a Balneário Camboriú e com isso as opções de transporte são: os táxis ou o transfer operado pela empresa Lufer Viagens.

# Os taxistas cobram um valor “quase tabelado”  de cerca de $85 reais, mas como não tínhamos pressa em chegar ao Hotel, escolhemos a opção abaixo:
- Táxi do Aeroporto de Navegantes até a Balsa, que segue até Itajaí – Valor: $12 reais.
- Travessia da Balsa Navegantes-Itajaí - Valor: $1,20/pessoa.
- Já em Itajaí, seguimos pela rua que sai de frente da balsa por 4 quarteirões até a Av. Marcos Konder, em frente à Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento, onde pegamos o ônibus para Balneário Camboriú, que são várias linhas – Valor: $3,25 reais.
- Descemos do ônibus uns 50 metros depois da Prefeitura de Balneário Camboriú e dali seguimos pela Avenida Central em direção ao Hotel Sibara, localizado na Av. Brasil, 1500 e ao lado do Calçadão do centro da cidade.

No centro de Balneário Camboriú
# Para se locomover na cidade, a melhor opção é o Bondindinho, que é uma espécie de bonde panorâmico puxado por um caminhão. 
Ele percorre de uma ponta a outra toda a cidade, seguindo pela Av. Brasil até a Barra Sul, onde fica o ponto final, junto da Estação do Teleférico do Parque Unipraias. 
Dali volta pela Avenida Atlântica, seguindo por toda a orla até o extremo norte da praia. Valor: $4 reais.

# Ao longo da Av. Brasil e próximo ao Calçadão de Balneário Camboriú são encontradas inúmeras agencias que vendem ingressos para o Parque Beto Carrero. De algumas que pesquisei, selecionei 2, que possuem preços bem semelhantes: Gabriel Tour e Jopavi Turismo.



Da janela do Hotel com orla ao fundo
# Adquirimos os ingressos + transfer pela Gabriel Tour.– A única diferença entre as 2 agencias foi que a Gabriel Tour não cobrou o transfer para a Sophia. Valor: $140/pessoa por 2 dias + $25/dia transfer (o transporte é terceirizado).
Gabriel Tour - Av. Brasil, 1271 - 1º andar do Shopping Atlântico (47) 3363-6563.
Jopavi Turismo - Av. Central, 170 Sl 01 - no Calçadão (47) 3366-7882.

# Pelo site do Parque os preços dos ingressos eram os mesmos das agencias, porém os valores dos transfers oferecidos pelo Parque eram um pouco maiores, por isso deixei para comprar os ingressos quando chegasse lá.

# Para quem já comprou o ingresso pelo site do Parque, a agência Brasil das Águas oferecia um transfer com valores menores que outras agências: Brasil das Águas Tour - (47) 3361-8441.

# Os transfers (ônibus, micro-ônibus ou vans) que levam os visitantes até o Parque passam pelos Hotéis por volta das 08h00min e retornam por volta das 20h00min.

# Uma opção ainda mais barata para chegar ao Beto Carrero é pegar um ônibus na Rodoviária de Balneário Camboriú até a cidade de Piçarras e lá seguir até a cidade de Penha em algum ônibus circular que passe pelo Parque, mas não recomendo de jeito nenhum. É um tempo precioso que será gasto desnecessariamente.


Hospedagem
Inúmeros arranhas céus na cidade
# O pacote que compramos na cvc incluía hospedagem com 4 pernoites no Flat Hotel Sibara. 
www.sibaraflathotel.com.br

# É um Hotel muito grande, que está passando por pequenas reformas e fica próximo do Calçadão do centro. As suítes parecem verdadeiros apartamentos, com 2 quartos, 1 sala e banheiro. Atendimento de primeiro e café da manhã que mais parecia um banquete. Só tenho elogios ao lugar.

# Na pesquisa por pacotes dessa viagem encontrei inúmeras opções de hospedagem mais baratas em Penha, onde se localiza o Parque Beto Carrero. O problema é que a cidade não possui muitas atrações turísticas (só encontrei praias), obrigando a se deslocar até Balneário Camboriú. Talvez seja uma boa opção para quem pretende visitar somente o Parque.


Alimentação

Na Barra Sul
# Algumas vezes íamos jantar no Shopping Atlântico, que se localiza a alguns quarteirões do Hotel, na Av. Brasil, 1271. Lá existe uma grande praça de alimentação com vários restaurantes que oferecem pratos, principalmente os com frutos do mar, a preços bem atraentes.

# Junto do Calçadão existe uma grande variedade de restaurantes e o que é melhor: a poucos metros da praia. É outro ótimo local para comer.

# A Praia de Laranjeiras possuem inúmeros restaurantes junto da areia, sendo boa opção para almoçar. No site do Grupon era possível adquirir cupons de frutos do mar de um restaurante dessa praia.


Balneário Camboriú
No teleférico do Parque Unipraias
# A cidade é considerada uma das melhores em qualidade de vida do país e muita famosa pela vida noturna bastante agitada e conta com inúmeros bares com música ao vivo, cervejarias, casas de shows, bons restaurantes, etc...

# A Praia Central fica a cerca de 2 quarteirões do Hotel onde nós se hospedamos e com areia muito fina e toda iluminada durante a noite é perfeita para uma caminhada.

# A cidade é essencialmente plana, o que facilita as caminhadas pelo centro da cidade e pela orla da praia, onde está localizada a maioria dos restaurantes e bares.

# As principais atrações da cidade são o Parque Unipraias, Escuna Barco Pirata, o Cristo Luz e o Quebra Mar da Barra Sul. Existem as praias mais afastadas como Pinho, Estaleiro e Bombinhas, mas nem chegamos a ir.


Parque Unipraias
Descendo no trenó de montanha
# Complexo turístico que liga duas praias através de teleféricos (bondinhos), passando pelo topo de um morro, onde estão algumas atrações. Os teleféricos têm capacidade para seis pessoas cada um e saem da estação Barra Sul, passando pelo alto do morro, que é a estação Mata Atlântica, para depois finalizar na Praia de Laranjeiras.

# A estação Barra Sul dispõe de um grande restaurante, algumas lojas e a bilheteria. Já na estação Mata Atlântica estão as trilhas pela mata, mirantes e os brinquedos Youhooo (trenó de montanha) e o ZipRider (tirolesa). Já a última estação, a da Praia de Laranjeiras, conta com bares, restaurantes e o trapiche para embarque/desembarque do Barco Pirata.


Mirante no Parque Unipraias
# As duas principais atrações do Parque são:
- Youhooo: é um trenó de montanha que segue por trilhos em meio à mata atlântica, cuja velocidade é controlada pelo próprio usuário e com extensão de uns 700 metros. Em um trenó desceu a Márcia com a Sophia e eu desci em outro. Já tínhamos experimentado esse brinquedo no Alpen Park, em Canela/RS, quando estivemos lá em Julho/2013 - veja aqui
- ZipRider: é uma espécie de tirolesa que desce do alto do morro até a estação da Praia de Laranjeiras, permitindo a descida de 4 pessoas de cada vez em um percurso de quase 1 Km morro abaixo. É muito rápida e vale a pena. O usuário fica sentado em uma cadeirinha, que por sua vez é preso em um cabo de aço.

# O melhor acesso ao local é usando o Bondindinho que passa pela Avenida Central e o ponto final dele é em frente ao Parque, na Barra Sul. 
Dali é só embarcar no teleférico e seguir morro acima. 
Valores disponíveis no site ou que podem ser comprados no local.
www.unipraias.com.br


Barco Pirata
Escuna Barco Pirata
# O barco sai ao lado da Estação do Teleférico do Parque Unipraias, na Barra Sul, seguindo próximo da praia para dar a volta em uma ilha e depois segue em direção a Praia de Laranjeiras para embarque/desembarque.

# Ao longo do percurso os piratas simulam uma briga dentro do barco, mas não vá esperando muita coisa.

# O barco se movimenta muito e para quem não está acostumado, pode sofrer um pouco. Nesse caso o ideal é ficar na parte mais baixa do barco e no meio dele a fim de evitar a sensação de enjoo.

# Ao descer na Praia de Laranjeiras é possível reembarcar em outro horário, por isso guarde o bilhete.
Valores: $35/pessoa.
www.barcopirata.com.br


Cristo Luz 
Cristo Luz durante a noite
# É um monumento de pouco mais de 30 metros de altura que se localiza no alto de um mirante com vista panorâmica para a cidade de Balneário Camboriú. 
Na mão esquerda do Cristo existe um grande refletor que emite um canhão de luzes que ilumina a cidade durante toda a noite.

# Além desse canhão de luz, a estátua também recebe uma iluminação especial que vão do verde, azul, vermelho, amarelo, roxo, etc....

# O local também possui uma área para festas e conta com restaurante/pizzaria, um palco para shows e lojas, mas os preços não são baratos. 

Mirante do Cristo Luz
# O ideal é visitá-lo no final da tarde, a tempo ainda de visualizar o por do sol e pagar metade do ingresso. Existe também um memorial que conta a história da construção do monumento.

# Atente a um detalhe. Em alguns dias da semana, a atração fica fechada, por isso consulte o site antes de visitá-lo. Veja no link abaixo.

# O melhor acesso é por ônibus gratuitos que passam pela Av. Brasil a cada 40 min em média e a volta pode ser feita da mesma maneira. 
Valores: das 10:00 às 19h00min: $12 - A partir das 19h00min: $24 reais.
www.cristoluz.com.br







2 dias no Parque Beto Carrero World
Fire Whip
# O Parque está localizado no município de Penha, que fica no litoral de Santa Catarina, distante a apenas 35 km de Balneário Camboriú e a cerca de 12 km do Aeroporto de Navegantes, seguindo pela orla.

# A área que pertence ao Parque é tão grande que apenas 15% são reservados as atrações e brinquedos. 
Os outros 85% são de fazendas que o circundam. 

# E por ser um parque muito grande é impossível assistir a todos os shows e aproveitar a maioria das atrações em apenas 1 dia e dessa forma tivemos que visitá-lo por 2 dias, mas mesmo assim não conseguimos ir em alguns brinquedos.

King Kong

# Mesmo por termos visitado o Parque em uma Quinta e Sexta-feira encontramos filas com: 2 horas no FireWhip, 1 hora no Madagascar Crazy River Adventure (Rio Bravo), 1 hora na Star Mountain, 1 hora no Raskapuska. 
Segundo o pessoal da agencia de turismo, se tivéssemos visitado no Sábado e Domingo, com certeza teria sido bem pior.

# Uma possibilidade de o Parque estar mais cheio que o habitual talvez tenha sido as crianças entrarem de graça e a Oktoberfest (em Blumenau), que se encontra a cerca de 60 Km do Parque.

# Para quem vai de carro ao Parque, o valor do estacionamento é de $30 reais o dia todo.
Star Mountain

# Depois de apresentarmos os passaportes nas catracas, é feito uma leitura biométrica (impressão digital) que será usada no segundo dia, permitindo que se conheçam todas as atrações do Parque, com exceção do Show Excalibur que é pago à parte (mas assim mesmo é vantajoso porque inclui almoço) e um ou outro brinquedo.

# Muitas atrações possuem restrição de altura: alguns com 1,10; outros com 1,20 e outros 1,30, sendo que alguns só com acompanhantes.

# Em todos os shows do Parque não existem restrições de idade ou altura, por isso qualquer criança pode assistir.

Madagascar Crazy River Adventure

# Para quem não quer enfrentar filas e se dispõe a gastar um pouco mais, o Parque vende uma pulseira chamada Fast Pass, cujo valor é de $60 reais/pessoa e permite 12 acessos rápidos as atrações mais concorridas do Parque: FireWhip, Star Mountain, Big Tower, Madagascar Crazy River, Dino Magic e Betinho Carrero 4D, sendo que eles podem ser utilizados da forma que o visitante quiser. 
O Fast Pass é vendido na entrada do parque e existe uma quantidade limitada de pulseiras/dia.

# O primeiro contato dos visitantes com o Parque é no Castelo das Nações, onde ficam as bilheterias, algumas lojas e caixas eletrônicos. Dali nós seguimos para os brinquedos radicais e é claro enfrentamos algumas horas de fila. Já nos brinquedos infantis foi tranquilo. Passamos também pelo Zoológico e eu e a Márcia nos dividimos para enquanto ela estava com a Sophia em algum brinquedo infantil, eu estaria em algum outro. E com isso nesse primeiro dia só assistimos 1 único Show no Parque: O Sonho do Cowboy, as 18h00min.

Tigor Mountain
# Já no segundo dia, assim que entramos no Parque, tentamos comprar os ingressos para o Show do Excalibur das 12h00min, mas segundo os funcionários eles já tinham acabado e com isso seguimos para os brinquedos infantis.
Mas ao passar pelo Teatro do Excalibur vi uma fila em frente a bilheteria e fui conferir e para minha surpresa ainda havia ingressos para o Show das 12h00min e é claro que comprei na hora. 

Por isso fica aí uma dica importantíssima: Se não conseguir adquirir os ingressos para o Show Excalibur no Castelo das Nações, vá direto ao teatro onde acontece o espetáculo. Pode ser que ainda existam ingressos.

Torre do Terror
# A telefonia celular da Vivo é horrível dentro do Parque. Por várias vezes a rede caia e várias mensagens que enviei para a Márcia não foram enviadas, assim como inúmeras ligações que tentei fazer e nunca conseguia. Isso era para a Vivo; não sei dizer se outras operadoras também apresentavam problemas.

# O Parque proíbe a entrada de alimentos e bebidas, apesar de não presenciar nenhuma revista de mochilas ou bolsas. Ele te obriga a comprar tudo lá dentro. Eu recomendaria a Praça de Alimentação, ao lado do enorme circo, onde acontece o Show do Cowboy. São vários restaurantes e lanchonetes com uma grande variedade de comida. O lado negativo é o Parque não disponibilizar bebedouros públicos. 

# No Castelo das Nações, antes de atravessar as catracas, existe um Guarda Volumes para se deixar mochilas e bolsas. O valor era por volta de $10 Reais na época. É a melhor opção para quem quiser deixar seus pertences em segurança, já que em nenhum brinquedo se encontra local para guardá-los.

# Um item imprescindível que não deve faltar ao entrar no Parque é o mapa das atrações, que fica disponível logo na entrada, de graça. Não esqueça de pegá-lo. Sem ele é complicado se organizar para visitar os brinquedos. Ou se quiser, nesse link é possível baixá-lo: Clique aqui.

# Itens obrigatórios: protetor solar, um chapéu ou boné, capa de chuva, água e uma roupa leve.

# Em cada área temática, sempre é possível encontrar lojinhas de souvenirs, sorveterias e uma ou outra lanchonete.

# As atrações do Parque são divididas em 9 áreas temáticas: Ilha dos Piratas, Triplikland,  Vila Germânica, Avenida das Nações, Velho Oeste, Mundo Animal, Aventura Radical, DinoMagic e Madagascar.


Algumas das principais atrações que visitamos:
Ilha dos Piratas
Ilha dos Piratas: a principal atração era o Barco Pirata, mas estava fechado para manutenção. Para chegar lá é necessário atravessar a Ponte Pênsil, que é a alegria das crianças, que curtirão também a Caverna e o Galeão Pirata.

Triplikland: voltado exclusivamente para os pequenos. Os principais brinquedos são: Carrossel, Roda gigante, Xícaras Malucas, Pedalinho, Autopista, entre outros, com a Sophia se divertindo em alguns.

Vila Germânica: as duas principais atrações são a Tigor Mountain (“Montanha Russa do Tigre” para crianças) e foi onde a Sophia mais curtiu e o Show do Excalibur, que é realizado em um teatro fechado e vale a pena assistir, mesmo sendo pago.

Avenida das Nações
Avenida das Nações: nessa área deu para aproveitar todas as atrações, que incluem: 
- Betinho Carrero 4D: é um cinema, onde os assentos possuem movimentos de acordo com o filme, além de possuir alguns efeitos especiais como ventos e agua. O filme é um desenho animado em 3D, que as crianças gostam. 
- Montanha Russa Dum Dum (Montanha Russa do Jacaré) que se localiza nos fundos do Cine 4D e a Sophia gostou tanto que repetiu mais de 1x.
- Raskapuska (com fila de quase 1 hora) é uma Montanha Encantada onde botes seguem por um canal de água passando por cenários com personagens da literatura e da cultura infantil, seguido de uma trilha sonora. Essa atração pertencia ao Playcenter de SP. 

Carrossel Veneziano

- Carrossel Veneziano: é um carrossel de 2 dois andares que fica no meio da Praça de Alimentação.
- Teatro Acqua: local do Show Blum, onde as fotos não são permitidas. O espetáculo é uma mistura de artes circenses, realizado em um cenário semelhante ao fundo dos oceanos. 
- Labirinto dos Pégasos: é um labirinto formado em um cenário ao ar livre com muita vegetação e onde são encontrados duendes, gnomos, fadas e magos, ao lado da Montanha-Russa Dum Dum.
- Praça de alimentação: semelhantes às praças de alimentação de Shoppings Centers e onde almoçamos 1 dia. São várias opções de comidas, massas e lanches e bem no meio da praça está o Carrossel Veneziano, que é a diversão das crianças. 
- Teleférico: Foi a única atração dessa área temática que não conseguimos ir porque no primeiro dia estava desligado e no segundo dia só funcionou por algumas horas e justamente no momento em que estávamos assistindo aos Shows.

Zoológico
Velho Oeste: algumas atrações que se concentram ao lado do imenso circo, onde é realizado o último Show do Parque: O Sonho do Cowboy. Não são atrações para brincar, mas sim para tirar fotos e é interessante visitar a Cavalaria, onde ficam os cavalos que participam do Show e alguns deles são mansos.

Mundo Animal: tirando a Monga, que eu não gostei mesmo, esse espaço é dedicado exclusivamente ao Zoológico e dá para visitá-lo sem fila nenhuma. Lá estão o elefante, leões, chimpanzés, gorilas, girafas, jacarés, cobras, etc... Merece também uma visita a Passarela dos Felinos, onde um corredor com vidros blindados permite a visão de vários animais. A Vila Esperança também é outro bom local para conhecer, sendo que ali estão a maioria das aves e um trenzinho que segue por dentro de uma pequena vila.

Fire Whip
Aventura Radical: é onde estão os brinquedos mais radicais do Parque e alguns deles não são permitidos para crianças. Não deixe de ir no:
- FireWhip: montanha russa invertida, onde os trilhos ficam sobre as cabeças e o pés ficam literalmente pendurados. Durante o percurso, em vários momentos ficamos de ponta cabeça. Com certeza é o melhor brinquedo do Parque. O problema é que peguei fila de 2 horas. 
- Star Mountain: outra montanha russa, mas nesse os carrinhos ficam sobre os trilhos, tendo loopings ao longo do percurso. Fila de + - 1 hora.
- Big Tower: torre que despenca de uma altura de 100 metros. 2 dos 4 carrinhos que levam o visitante até o topo estavam fechados e com isso a fila era muito grande. Não chegamos a ir.
- Torre do Terror (Free Fall): elevador que despenca de uma altura de + - 18 andares. Nesse brinquedo a fila é muito rápida e dá para ir várias vezes.
- Tchibum: montanha russa na água, mas não chegamos a ir, devido a restrição de altura para a Sophia.
- Ao lado da torre fica o espaço do Show Velozes e Furiosos, que vale muito a pena assistir. Pena que o Show é só uma vez ao dia.

Dino Magic
DinoMagic: é uma ferrovia onde se embarca em um trenzinho com capacidade para mais de 200 pessoas, saindo ao lado da Big Tower. Pelo caminho, ele passa por algumas ilhas com macacos, lagos e depois de ser “engolido” por uma enorme serpente, surgem inúmeros animais gigantes para chegar na “Casa do Beto Carrero” onde acontece uma simulação de um assalto ao trem. Em seguida adentramos no Parque dos Dinossauros até parar dentro de uma caverna e tudo isso em meio a mata atlântica preservada. Nesse brinquedo fomos por 2x, sendo que na primeira só estavam a Márcia e a Sophia.

Madagascar: é mais nova área do Parque e o principal brinquedo é o Madagascar Crazy River Adventure (Rio Bravo) que é um bote redondo para cerca de 5 pessoas onde os visitantes seguem por um rio com algumas correntezas e quedas d’águas e sendo muito difícil não sair de lá com a roupa molhada. Ao longo do percurso é possível ver vários dos personagens do filme.  


Shows
Almoçando no Show Excalibur
# No primeiro dia demos prioridades aos brinquedos e só assistimos o Sonho do Cowboy, quando o Parque já estava fechando. Já no segundo dia assistimos a todos os outros shows e só não fomos ao Portal da Escuridão, pois alguns comentários que tínhamos lido na internet não eram favoráveis. E para piorar, a atração é paga.

# Para assistirmos a todos os Shows no segundo dia, tivemos que sair correndo de um para outro. 
Começamos com Excalibur, as 12h00min. Depois seguimos correndo para o outro lado do Parque, a tempo de ver o Show Velozes e Furiosos, que começava as 13h00min.
Sentamos nos últimos lugares vazios, mas conseguimos. 

# Ao final fomos correndo também para o Madagascar Circus Show, onde pegamos os últimos lugares sentados e para o último o Show seguimos sem pressa para o Teatro Acqua, que fica bem próximo, onde assistimos ao Show Blum e mesmo sendo um teatro bem pequeno, conseguimos até bons lugares.
Quando saímos desse Show, estava garoando e alguns brinquedos estavam fechados e com isso seguimos para o Zoológico e depois para a Dino Magic. Dali só foi retornar até a área do Velho Oeste, onde fechamos o dia e depois saímos do Parque pouco depois das 18h30min.

# Abaixo segue uma descrição de cada Show que assistimos. 


No Show do Excalibur
Excalibur: Vale muito a pena, mesmo sendo pago à parte e como está incluso o almoço, o valor cobrado não chega a ser tão caro. É o primeiro show da programação do Parque que é realizado em um teatro com capacidade para + - 450 pessoas sentadas lado a lado em arquibancadas com enormes mesas. No meio da arena existe um espaço com areia onde toda a encenação do show acontece. O espetáculo mostra a saga do Rei Arthur alternando competições à cavalo com batalhas da Idade Média em meio a uma trilha sonora onde a plateia interage a todo o momento. A duração do show é de aproximadamente 50 minutos e o almoço é servido cerca de 20 minutos antes de iniciar o espetáculo, por isso se for assisti-lo, não chegue em cima da hora. 
O ingresso pode ser adquirido no Castelo das Nações ou na bilheteria do teatro mesmo. O almoço é um prato pronto e com uma única opção: arroz, purê de batata, beterraba, batata frita, coxinha de frango e pedaços de carne bovina.
É preciso tomar um pouco de cuidado com as crianças pequenas, já que na batalha final morrem alguns cavaleiros com direito a sangue cenográfico. Tivemos que dizer para a Sophia que tudo era de mentirinha. Atente a isso. 
Valor: Adulto: $45 - Criança de 04 a 09 anos: $28 (bebidas cobradas à parte).
Horário: 12h00min.


Show Velozes e Furiosos
Velozes e Furiosos: O Show ocorre em uma cidade cenográfica, onde os visitantes assistem de uma grande arquibancada coberta, que lembra muito a um estádio de futebol, mas com capacidade para cerca de 3.500 pessoas. O espetáculo consiste em acrobacias radicais realizados por carros, motos e 1 caminhão, intercalando com perseguições, manobras de ré, de duas rodas e drifting.  Algumas são de fritar os pneus e até explosões, embalado em uma trilha sonora ensurdecedora. O início é com a introdução de um filme em um grande telão que começa no Aeroporto de Miami, passa pelo Aeroporto de Florianópolis, chegando em Balneário Camboriú e de repente surgem os carros realizando as manobras. Em vários momentos a fumaça e o cheiro de borracha queimada tomavam conta do lugar e para quem gosta de carros é um show imperdível e os que não gostam, com certeza vão curtir. 
Esse foi o único show que consegui gravar alguns vídeos e em um deles mostra uma pequena batida entre 2 carros, onde um deles perde o para-choque dianteiro. Esse é o primeiro vídeo: clique aqui.
Nesse Show existe um restaurante temático, onde é possível assistir de um local privilegiado. Se não almoçou no Excalibur ou na Praça de Alimentação, vale a pena comer aqui.
Horário: 13h00min


Madagascar Circus Show
Madagascar Circus Show: O terceiro show acontece em um grande teatro com capacidade para cerca de 2.500 pessoas e é voltado para as crianças, mas os adultos também vão gostar. O espetáculo é com personagens do filme Madagascar 3 e ao longo dele são apresentadas várias coreografias e acrobacias com bicicletas e camas elásticas, típicas de apresentações circenses. Ao longo do show os policiais do filme interagem com a plateia, principalmente as crianças com o objetivo de capturar os animais. 
Horário: 14h00min

Blum: Em um anfiteatro com capacidade para cerca de 800 pessoas, o espetáculo conta com malabaristas e acrobatas que apresentam seus números em um local que se assemelha ao ambiente marinho. Os personagens são caracterizados e o palco é todo decorado com elementos do fundo do mar, recebendo pouca iluminação. 
Horário: 15h00min.


Show O Sonho do Cowboy
O Sonho do Cowboy: O último show do Parque acontece em uma grande tenda de circo com capacidade para cerca de 4.000 pessoas e é um dos mais longos, com duração de cerca de 1h15min. O espetáculo é uma forma de homenagem ao fundador do Parque Beto Carrero, Jorge Batista Sérgio Murad, que faleceu em 2008. 
O show é uma mistura da história real do Jorge Murad (Beto Carrero) intercalado com a encenação do drama de uma pequena vila do faroeste, que vive refém do vilão do espetáculo. 
É uma mistura de teatro, dança e musical em um ambiente com show de luzes, elevadores e uma trilha sonora original. O espetáculo é divertido, engraçado e bastante emocionante no final e para todas as idades.
Horário: 18h00min


Monga: Já tinha assistido a esse show no antigo Playcenter em SP, a muitos anos atrás e não mudou nada. Em um pequeno teatro totalmente escuro ocorre a transformação de uma mulher em um gorila, usando um jogo de espelhos. Nem assusta mais. Dispensável. 
Iniciam-se às 13h30min até às 15h30min, com apresentação de 15 minutos.

www.betocarrero.com.br

18 comentários:

  1. Olá!
    Vc sabe me dizer se pode entrar com água e alimentos no parque?
    Obrigada
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O parque proíbe a entrada de alimentos e bebidas, mas não presenciei ninguém revistando mochilas ou bolsas.

      O ideal é levar o minimo de peso porque vc irá caminhar muito pelo Parque, além de que em alguns brinquedos não é permitido levar as mochilas.
      E a Praça de Alimentação tem uma variedade muito grande de restaurantes e lanchonetes.
      Só tem um ponto negativo do Parque não disponibilizar bebedouros públicos, obrigando a comprar água.

      Abcs

      Excluir
  2. Fala Augusto blz, sou o Rafael d Atibaia, então agora q o fim d ano já passou, vamos tentar marcar aquele caminho q eu pretendo fazer aqui em Atibaia na Pedra Grande, abrass.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Rafael, blz?

      Desculpe a demora na resposta. É que estava com um grupo fazendo várias trips pela Venezuela e por Manaus/AM.
      Esse mes de Janeiro foi bem aproveitado. Valeu muito a pena, apesar dos pequenos perrengues.
      No momento quero deixar Pedra Grande p/ uma outra data. Semana que vem já termina minhas férias.
      P/ esses dias só quero sossego e ainda pretendo organizar todo o material p/ escrever um relato e postar aqui no blog.

      Valeu.

      Excluir
  3. Olá,
    Você saberia me dizer como faz com mochilas e bolsas lá dentro? Nos brinquedos existe algum tipo de guarda volumes?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Logo na entrada do Parque, no Castelo das Nações, no lado direito antes das catracas existe um Guarda Volumes p/ deixar as mochilas. Se não me engano o valor era pouco mais de $10 reais.
      Em nenhum brinquedo vc encontra local p/ guardar os seus pertences.
      E lembrando que o Parque não permite a entrada de alimentos e bebidas.
      Ele te obriga a comprar tudo lá dentro.

      Abcs

      Excluir
  4. Olá,
    Muito legal seu post!
    Vou viajar na próxima semana e seu blog foi o melhor das informações que achei até agora, gostaria de saber se foi tranquilo a sua chegada e da sua família até Balneário de ônibus, como foi o trajeto, teve alguma complicação, foi fácil conseguir informações.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Legal que o relato tá sendo útil no planejamento da sua viagem.
    Essa foi a minha intenção. O de ajudar outras pessoas.

    Qto a chegada no Aeroporto de Navegantes, foi bem tranquila.
    Como nossa chegada no Aeroporto foi por volta das 07H00min da manhã, não tínhamos pressa nenhuma para chegar no Hotel em Balneário Camboriú.
    Por isso pegamos um táxi que nos levou somente até a Balsa (percurso de uns 5 minutos) e depois atravessamos como pedestres em direção a Itajaí.
    A travessia é rápida e já do outro lado do rio é só seguir por uma rua que sai de frente da balsa por uns 4 quarteirões.
    O ponto de ônibus fica na Av. Marcos Konder, em frente a linda Igreja do Santíssimo Sacramento.
    Todo mundo conhece, pode ficar sossegado.
    E no ponto de ônibus é só pegar algum que segue para Balneário Camboriú.
    Eles passam com destino a alguns bairro de Balneário, por isso pergunte ao motorista se ele passa em frente da Prefeitura de Balneário. Ali é o local mais próximo do Calçadão, que é o centro da cidade.

    Achamos que mesmo com toda essa logística, o percurso seria demorado, mas desde o Aeroporto até o Hotel foram cerca de 1h20min.


    Abcs

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, adorei seu post!
    Vou viajar em novembro com marido e filha que estará com 4 anos, e "peguei" informações VALIOSAS aqui! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi.
      Vcs vão adorar o Parque. É p/ adultos e crianças. Valeu muito a pena.
      E aproveite também os passeios em Balneário Camboriú.
      No mínimo 2 dias no Parque e mais 2 dias na cidade p/ aproveitar todas as atrações.
      Balneário é uma cidade linda. Merece estar entre as melhores do país em qualidade de vida.

      Abcs

      Excluir
  7. Olá, adorei suas dicas!!!

    Vou ao parque em Agosto, fiquei com uma dúvida, se puder me ajudar....

    Minha filha tem 1 ano e 10 meses estatura 80cm, será que vai poder ir nos brinquedos???

    Na cidade do parque, Penha, você conheceu ou sabe de algum lugar para visitar além do parque???

    ResponderExcluir
  8. Olá, adorei suas dicas!!!

    Vou ao parque em Agosto, fiquei com uma dúvida, se puder me ajudar....

    Minha filha tem 1 ano e 10 meses estatura 80cm, será que vai poder ir nos brinquedos???

    Na cidade do parque, Penha, você conheceu ou sabe de algum lugar para visitar além do parque???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gislene.
      É possível sim vc levar sua filha em alguns brinquedos do Parque.
      A maioria vai estar na Vila Germânica e na Avenida das Nações.
      Assim que vc passar pelo Castelo das Nações é só seguir reto e depois um pouco para a esquerda.
      Lá vc encontra alguns brinquedos para sua filha.
      E todos os shows também são recomendados. Talvez com exceção do Velozes e Furiosos.
      Tem o Zoo também e a Ferrovia Dino Magic, que tá no extremo do Parque.

      Qto a atrações da cidade de Penha, sinto informar, mas lá vc só encontra praia. Nada além disso.
      Na época que visitamos o Parque pensamos em ficar em Penha, mas desistimos.
      Os pacotes e a hospedagem nessa cidade eram mais baratos, mas não compensava.
      Por isso decidimos por Balneário Camboriú, que possuí inúmeras outras atrações e é uma cidade bem mais movimentada e com boas e inúmeras opções de alimentação.


      Abcs

      Excluir
  9. Olá, como funciona esses transportes que passam por hotéis para levar até o parque, seria apenas para hospedes ? Obrigada.

    ResponderExcluir
  10. Olá, como funciona esses transportes que passam por hotéis para levar até o parque, seria apenas para hospedes ? Obrigada.

    ResponderExcluir
  11. Os hotéis não tem relação nenhuma com as agências que vendem os ingressos e o transporte até o parque.
    Qdo vc adquire os ingressos ou somente o transporte a agencia marca um horário para uma van ou microônibus pegar os hospedes nos hotéis, que é bem de manhãzinha.

    Abcs

    ResponderExcluir
  12. Olá! primeiramente, adorei seu post, existem informações valiosas. Fiquei na duvida se a viagem de vocês foi no mês de agosto, pois pretendo ir no finalzinho desse mês e tenho duvidas com relação ao clima. Sabe me informar se faz muito frio?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Nossa viagem foi em Outubro, por causa do mês das crianças.
    Essas informações de data sempre coloco no inicio do relato em um pequeno texto de apresentação.
    Mas creio que Agosto já não é tão frio.
    Mas como é litoral a temperatura não é tão baixa também.
    A partir de Setembro a chuva já é mais constante.
    Por isso vá preparada para uma ou outra garoa.
    Como ficamos 5 dias por lá deu para planejar os melhores dias para visitar o parque.
    Deixando 3 dias só para conhecer Balneário Camboriú.

    Obrigado pelo elogio.

    Boa sorte.

    Abcs

    ResponderExcluir